Conversa Afinada: Principais notícias da semana

Conversa Afinada: Principais notícias da semana
19/03/2021

 

Lockdown descartado, multa e praias liberadas: o que muda com o novo decreto em SC

Santa Catarina tem novas medidas de restrição para o combate ao coronavírus. Entre as ações está a liberação de praias para a prática de atividades físicas, uma multa de R$ 500 para quem não usar máscara e o escalonamento dos horários de comércio e serviços públicos. As medidas começam a valer no sábado (20) e seguem em vigor até o dia 6 de abril.

O novo decreto não prevê uma diferenciação de medidas aos sábados e domingos como aconteceu nas três fins de semana.

O objetivo é evitar aglomerações no transporte público nos horários de pico. Os serviços essenciais não serão afetados por essas restrições e podem funcionar 24h.

Diferente dos decretos anteriores, dessa vez há uma limitação de horário para o funcionamento de supermercados. Os estabelecimentos podem ficar abertos das 6h às 22h.

Em relação a aplicação das multas, o decreto prevê dobrar o valor em caso de reincidência. Outro ponto é a liberação das praias, parques e praças apenas para a realização de atividades físicas, não sendo permitida a permanência no espaço.

A utilização de embarcações de esporte e recreio fica restrita a um limite de 50% da capacidade. Em agências bancárias, correspondentes bancários, lotéricas e cooperativas de crédito, o atendimento deverá ser individual, com controle de entrada e monitoramento do distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas.

- Restaurantes, bares, pizzarias, sorveterias e afins, a permissão de funcionamento ocorre das 10h às 22h;
- Serviços públicos e privados não essenciais têm permissão de funcionamento das 10h às 19h;
- Fica proibido o funcionamento de casas norturnas, shows, espetáculos e eventos sociais, congressos, palestras, seminários, feiras, leilões, exposições e inaugurações;
- Calendário esportivo da Fesporte está suspenso;
- Praças, parques, praias, balneários e jardins botânicos está permitido a prática individual de esportes;
- Consumo de bebidas alcoólicas nos estabelecimentos fica impossibilitado entre 18h e 6h.

O que pode funcionar entre às 6h e 22h: - Academias e centros de treinamento; - Utilização de piscinas de uso coletivo, - Clubes sociais e esportivos; parques temáticos, parques aquáticos e zoológicos; - Cinemas e teatros; circos e museus; igrejas e templos religiosos, - Lojas de conveniência em postos de combustível, confeitarias, cafeterias, casas de chás, casas de sucos, lanchonetes e supermercados. Podem funcionar 24h:- Farmácias, hospitais e clínicas médicas;
- Serviços funerários; serviços agropecuários, veterinários e de cuidados com animais em cativeiro; assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade;

- Estabelecimentos que realizem atendimento exclusivamente na modalidade de tele-entrega; postos de combustíveis;
- Estabelecimentos dedicados à alimentação e à hospedagem de transportadores de cargas e de passageiros, situados em estradas e rodovias; e hotéis e similares. O decreto com a atualização das medidas será publicado ainda nesta sexta-feira (19) no Diário Oficial. As regras foram definidas após uma reunião do Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) na quinta-feira (18). O grupo formado primariamente por técnicos da saúde já havia descartado na quarta-feira (17) um lockdown de 14 dias em Santa Catarina. (NSC Total).
 

Em dois meses, vacinação contra Covid-19 em Joinville chega a 22,2 mil pessoas

Em dois meses de vacinação contra a Covid-19, completados nesta sexta-feira, Joinville conseguiu imunizar 19,7% das 112 mil pessoas pretendidas na fase inicial da imunização. São 22,2 mil pessoas vacinadas com uma dose e 6,3 mil destas com a segunda dose, conforme boletim divulgado nesta quinta-feira. Em termos absolutos, 3,7% da população geral foi vacinada, levando em conta quem recebeu pelo menos uma dose. Mesmo com a aplicação nos próximos dias das 6,3 mil vacinas recebidas nesta semana, ainda assim a marca de 5% da população não terá sido alcançada.

Joinville, assim como as demais cidades do País, continua na dependência dos repasses de vacinas pelo governo federal, por meio da transferência das doses pelo Ministério da Saúde aos Estados. Joinville está participando de consórcio nacional liderado pela Frente Nacional dos Prefeitos para compra direta de vacinas, mas ainda não há data definida para a aquisição.

Com o lote de 6,3 mil doses, a prefeitura de Joinville pretende continuar a vacinação de trabalhadores de saúde. Há duas semanas, a Secretaria de Saúde de Joinville estimava em 8 mil a quantidade de vacinas necessárias para concluir a imunização de todos os profissionais do setor de saúde no município, em redes pública e privada. Além dos trabalhadores em saúde, Joinville vai começar a vacinar também as pessoas a partir dos 75 anos. Até então, vinham sendo vacinados idosos com 80 ou mais anos de idade.

A primeira fase da vacinação contra coronavírus em Joinville tem meta de imunizar 112 mil pessoas. Os idosos e os trabalhadores na saúde são as prioridades. Os doentes crônicos serão os seguintes e depois será a vez de profissionais da segurança e do sistema prisional e os professores. O restante da população será nas futuras etapas. (NSC Total).

Equipe de Manaus chega a Joinville para ajudar no enfrentamento da Covid-19

Uma equipe de Manaus chega nesta quinta-feira a Joinville para atuar no enfrentamento da Covid-19. O anúncio foi feito pelo prefeito Adriano Silva na live semanal, no início da tarde. “Eles estão vindo para nos ajudar a ampliar a capacidade de atendimento dos pacientes graves”, afirmou Adriano, lembrando que a equipe esteve no “olho do furacão” - os profissionais do Amazonas atuaram no momento de maior gravidade da pandemia na capital do Estado, quando surgiram novas variantes do coronavírus.

A atuação da equipe de Manaus será principalmente no treinamento dos profissionais para tratamento de pacientes com ventilação não invasiva. Equipes dos hospitais São José e Bethesda, além das UPAs Leste e Sul, vão passar pelo treinamento. Os profissionais devem permanecer pelo menos um mês em Joinville. A contratação foi por meio do Bethesda, em parceria com a Secretaria de Saúde de Joinville. (NSC Total).
 

Batalhão realiza concerto on-line em homenagem aos 170 anos de Joinville

Neste domingo (21/3), às 10h, o 62º Batalhão de Infantaria realiza um concerto em homenagem aos 170 anos de Joinville, que foi comemorado no último dia 9 de março. Em função da pandemia e das medidas sanitárias que não permitem aglomerações, a apresentação será transmitida na página no 62 BI no Facebook (facebook.com/62bi.exercito).

"Oferecemos este concerto musical como forma de agradecimento e votos de muita prosperidade para a cidade de Joinville", explica o comandante do 62º Batalhão de Infantaria, tenente-coronel Ricardo de Andrade Serrazes.

Sob a regência do maestro Subtenente Jackson Alfredo Mick, os 27 músicos da Banda de Música do Nosso Batalhão vão interpretar nove músicas. O repertório será variado, com os hinos Nacional e de Joinville e um pot-pourri com canções de Roberto Carlos, entre outras.

“Este ano, nós adequamos as atividades da programação para evitar a disseminação do vírus. Por este motivo, não teremos atividades com concentração de pessoas. Este concerto é um presente para a cidade”, reforça o prefeito Adriano Silva.
Também em comemoração aos 170 anos de Joinville, a prefeitura fará a entrega da Medalha Dona Francisca ao Monsenhor Bertino Weber, em uma cerimônia transmitida na próxima quarta-feira (24), pelas redes sociais da prefeitura. Além disso, a Agremiação Joinvilense dos Amadores de Orquídeas (AJAO) promove uma exposição de flores até o dia 31 de março, no Shopping Cidade das Flores. (ND Mais).

CORONAVÍRUS - Joinville confirma 171 novos casos e 12 mortes

Em novo boletim nesta quinta-feira (18/3), a Secretaria da Saúde de Joinville confirmou 69.202 no total de casos de coronavírus desde o início da pandemia. Os recuperados agora somam 62.699 e, dos confirmados, 278 estão internados, 5.389 em isolamento domiciliar e 836 perderam a vida.

Foram confirmadas mais 12 mortes: três mulheres, de 65, 74 e 78 anos e 9 homens, de 21, 55, 56, 67, 69, dois de 73, 81 e 88 anos.

A Secretaria da Saúde informou que foram aplicadas 22.165 primeiras doses e 6.334 segundas doses. As informações completas podem ser conferidas no Vacinômetro.
O Painel COVID-19 Joinville é atualizado diariamente, às 18 horas, no site joinville.sc.gov.br/coronavirus.

Joinville terá 20 novos leitos de UTI para pacientes com Covid-19

A Rede de Saúde Pública de Joinville vai contar com mais 20 leitos de terapia intensiva para o atendimento de pacientes que necessitam de suporte avançado para o tratamento da Covid-19. A estrutura será ativada no Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde.

A previsão é que na segunda-feira (22/3), 10 leitos já estejam em funcionamento. Os outros 10 leitos serão ativados na sequência. A ação é resultado de uma parceria do Governo de Santa Catarina com a Prefeitura de Joinville e o Hospital Bethesda, que fará a contratação dos profissionais.

Nesta terça-feira (16), o prefeito Adriano Silva acompanhou a agenda de André Motta Ribeiro, secretário de Estado da Saúde em Joinville. Eles estiveram no Hospital Regional para concretizar a parceria e visitaram os Hospitais de Campanha Leste e Sul.
“Cada novo leito é uma grande conquista, porque aumenta a nossa capacidade de assistência aos pacientes. Mesmo assim, é muito importante que as pessoas façam a sua parte, respeitando os decretos e evitando aglomerações”, ressalta o prefeito.

A contratação da equipe será realizada pelo Hospital Bethesda, com recursos provenientes de ações judiciais, por meio de um acordo promovido pela 13ª Promotoria de Justiça. Ciente da urgência de investimentos em saúde, a Secretaria da Saúde da Prefeitura de Joinville solicitou aos promotores que o recurso fosse totalmente empregado em ações de prevenção e de combate à pandemia, como na contratação destes profissionais.

Foco da transmissão da mutação do coronavírus em Joinville é identificado, diz prefeitura

O primeiro caso de transmissão comunitária da variante brasileira do coronavírus para moradores de Joinville foi mapeado e ocorreu no fim de janeiro, segundo informações da Secretaria de Saúde de Joinville. A informação foi confirmada pelo secretário de saúde Jean Rodrigues da Silva. A investigação epidemiológica ocorreu após a morte de uma residente em Joinville de 45 anos, diagnosticada com a P.1, a mutação brasileira da Covid-19.

Segundo a Prefeitura, a contaminação se deu nos dias seguintes ao acidente com um ônibus na BR-376m em 25 de janeiro. Os passageiros foram internados no Hospital São José e os corpos das vítimas que não sobreviveram foram encaminhados para o IML de Joinville.

No momento da estadia em Joinville, os parentes de uma vítima estavam contaminados, mas não apresentavam sintomas e não sabiam que estavam com Covid-19, de acordo com o que foi relatado à Vigilância Epidemiológica de Joinville. Apenas após deixarem a cidade, estas pessoas manifestaram os sintomas. Ao mesmo tempo, os moradores com quem tiveram contato, em Joinville, também foram diagnosticados com a doença. — Nem todos os casos confirmados de coronavírus são investigados. Os dois primeiros casos da P.1 eram de pessoas que viajaram, voltaram e não contaminaram ninguém no entorno. Neste caso específico, chegamos a ele porque houve um óbito, que foi investigado e, no cerco a quem teve contato com a pessoa que morreu, foram identificadas as pessoas que vieram de fora e também testaram positivo para coronavírus — explica o secretário de saúde.

Segundo ele, a família de Joinville relatou que nenhum de seus integrantes teve contato com outras pessoas que viajaram ou vieram de outras cidades naquele período. Eles também passaram por sequenciamento genético e foi confirmado que todos haviam contraído a P.1.

Atualmente, Joinville tem 4.233 casos ativos de coronavírus e não é mais possível contabilizar quantos deles tratam-se da variante brasileira. A última atualização do sistema do Governo do Estado, nesta quinta-feira (18) mostra que 851 pessoas morreram após contrair Covid-19 na cidade. (NSC Total).

WhatsApp, Instagram e Messenger têm instabilidade e queda no Brasil e no mundo

De uma vez só, WhatsApp, Instagram e Messenger, redes sociais ligadas ao Facebook, caíram no início da tarde desta sexta-feira (19). Relatos e mais relatos de usuários dão conta da impossibilidade de uso das redes. Inclusive no Facebook, que manteve-se no ar, porém, com alguma instabilidade.

De acordo com o site DownDetector, o problema é amplo e não é uma exclusividade do Brasil.

Foran registradas quedas e problemas de instabilidade nos Estados Unidos, Canadá, México, Holanda, Chile, Espanha, França e países asiáticos.

A maior parte das reclamações aconteceram a partir das 14h30, conforme monitoramento e em horário de Brasília. (ND Mais).

Joinville tem mais um dia de agravamento da pandemia de Covid-19

Em mais um dia de agravamento da pandemia em Joinville, o número de pacientes internados voltou a crescer, chegando a 278 pessoas em atendimento em UTIs e enfermarias por causa da Covid-19. É o maior número desde o início da pandemia, há um ano. As mortes também estão crescendo e são 126 registros neste mês, conforme a atualização mantida pela Secretaria de Estado da Saúde. Os dados da plataforma estadual levam em conta a data do óbito e não o dia da divulgação.

Tanto os indicadores de internação quanto de mortes se agravaram em Joinville durante o mês de março, situação atribuída em parte a contaminação por novas variantes. Neste mês, o contingente de internados passou de 196 para 278 em apenas 18 dias. A expansão levou a prefeitura a transformar duas UPAs em “hospitais de campanha”, além da ampliação de leitos em hospitais. Ainda assim, há filas por vagas.

Pelos dados do Estado, as 126 mortes neste mês em Joinville por causa da Covid-19 já superam todo o mês passado, quando foram registados 104 óbitos. A situação se repete entre os indicadores estaduais, com agravamento da pandemia pelo Estado. (NSC Total).

Ministério da Saúde autoriza mais de 1,6 mil leitos de UTI covid-19 para 64 municípios brasileiros

O Ministério da Saúde tem apoiado irrestritamente os estados e municípios durante a pandemia da covid-19, atendendo com ações, serviços e fornecendo infraestrutura para o enfrentamento da doença. A autorização de leitos de UTI covid-19 ocorre sob demanda dos estados, que têm autonomia para disponibilizar e financiar quantos leitos forem necessários.

Dando continuidade a esse apoio, o Ministério da Saúde autorizou, nesta quinta-feira (18/03), mais 1.639 leitos de UTI adulto e oito leitos de UTI pediátrica para atendimento exclusivo aos pacientes graves com covid-19, em caráter excepcional e temporário. As habilitações são para 64 municípios nos estados de Goiás e São Paulo, conforme portarias publicadas no Diário Oficial da União (DOU) – acesse aqui e aqui. O valor do repasse mensal será de mais de R$ 79 milhões, retroativo à competência de fevereiro para Goiás e para o mês de março para São Paulo.

A medida fortalece o Sistema Único de Saúde (SUS) e leva atendimento para a população em todo o país. Apesar de estados e municípios terem autonomia para criar e habilitar os leitos necessários, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, disponibiliza recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas. (conasems).

COMO FUNCIONA A AUTORIZAÇÃO

O pedido de autorização para o custeio dos leitos Covid-19 é feito pelas secretarias estaduais e municipais de saúde, que garantem a estrutura necessária para o funcionamento dessas unidades.
Para a autorização, basta que estados e municípios cadastrem a solicitação na plataforma SAIPS observando os requisitos necessários. Os critérios são objetivos, para dar celeridade e legalidade ao processo e garantir o recurso necessário o mais rápido possível.

Entre os aspectos observados nas solicitações de autorização estão a curva epidemiológica do coronavírus na região, a estrutura para manutenção e funcionamento da unidade intensiva e corpo clínico para atuação em UTI.
 

Por Ilze Moreira - Jornalista 

Conversa afinada é um programa de cunho jornalístico que vai ao ar pela Rádio 107,5 Fm, toda sexta-feira das 17h às 18h, e traz um resumo das principais notícias da semana. 

 

Demétrio Daniel dos Santos Ferreira
Obreiro da IEADJO, Locutor na Rádio 107,5 FM. Jornalista - MTB SC 6144 JP

Comentar

3 + 1 =
Para evitarmos "spams". Resolva esta simples operação matemática. Exemplo: 1+3, digite 4.