A importância de congregar!

A importância de congregar!
20/08/2021

Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. (2 Coríntios 5.17).
Que alegria!!!

Você tomou a decisão mais importante e mais linda da sua vida. Aceitou a Cristo Jesus como Único e Suficiente Salvador da sua alma.

Agora você é igreja, pertence à igreja e deve frequentar uma igreja.

A igreja, além de ser uma organização, é um organismo espiritual. Como organização é uma comunidade de pecadores transformados por Jesus. Como organismo espiritual todas as pessoas que aceitaram a Cristo como Salvador formam a noiva de Jesus Cristo que vai morar no céu com Ele para sempre.

AGORA VOCÊ É IGREJA

Quando você tomou a decisão de aceitar e seguir a Jesus Cristo de todo o seu coração e com arrependimento profundo, aconteceram na mesma hora algumas coisas maravilhosas.

Primeira coisa maravilhosa

Os seus pecados foram todos perdoados e jogados no mar do esquecimento por parte de Deus, através de Jesus Cristo. O apostolo Paulo confirma isso quando escreve: “Assim que, se alguém está em Cristo nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”, 2 Coríntios 5.17.

O que o versículo está dizendo é que, a partir do momento em que o cristão aceita Jesus como Senhor e Salvador, ele se torna uma nova criatura, ou seja, ele passa a ser uma pessoa totalmente nova em seu interior. Ele não passa por uma reforma ou uma reabilitação, ele nasce outra vez.

O evangelista João diz: “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado”, 1 João 1.7.

Ninguém mais pode te acusar de nada, nem o Diabo, porque o próprio Deus já não se lembra de mais de nada do que você praticou na ignorância, ou seja, até o dia maravilhoso em que tomou a decisão de ser um servo de Deus, aceitando Jesus como salvado pessoal, veja: “Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro", Isaías 43.25.

O profeta Miquéias diz: “Quem é Deus semelhante a ti, que perdoa a iniquidade, e que passa por cima da rebelião do restante da sua herança? Ele não retém a sua ira para sempre, porque tem prazer na sua benignidade. Tornará a apiedar-se de nós; sujeitará as nossas iniquidades, e tu lançarás todos os seus pecados nas profundezas do mar”, Miquéias 7.18 e19. É claro que é uma expressão metafórica, pois não existe um lugar específico, no fundo do oceano, onde nossos pecados são lançados por Deus, porém a interpretação desse texto é usada para explicar de que forma Deus age com nossos pecados confessados e perdoados, da mesma forma como alguém que lança nas profundezas do mar uma pedrinha e jamais poderá resgatá-la.

A vida velha deixou de existir e agora tudo recomeça do zero. A página da sua vida foi virada e uma nova ficha foi aberta no céu em seu nome onde está escrito “nada consta”.
 
Segunda coisa maravilhosa

É que como resultado deste perdão incondicional dos pescados o seu coração ficou totalmente limpo, puro e santificado por que foi embora o morador antigo com todas as suas obras. Agora o novo ocupante, que é chamado de Espírito Santo, chegou para fazer morada.  João registou em seu evangelho no capitulo 14, versículos 16 e 17 o que Jesus disse: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós”. 

Em Efésios 1.12 a 14, lemos: “Com o fim de sermos para louvor da sua glória, nós os que primeiro esperamos em Cristo; Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa. O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória”. 

Gloria a Deus, agora o Espirito Santo mora dentro de você!!!!

Terceira coisa maravilhosa

É que o seu corpo com todos os seus membros, mente e coração agora são pertencentes a Jesus Cristo e foram transformadas em uma igreja. A bíblia diz que todos quantos aceitam Jesus como Salvador e Senhor de suas vidas, passam a ser o templo do Espírito Santo. Ele ocupa as dependências santificadas e faz morada. A ideia bíblica, principalmente do Velho Testamento, onde temos a construção de um templo de adoração a Deus (o tabernáculo e posteriormente o templo de Salomão), é que o templo era sagrado: “porém eu, pela riqueza da tua misericórdia, entrarei na tua casa e me prostrarei diante do teu santo templo, no teu temor”, Salmos 5.7. Isso significa que este local de adoração era especial, era consagrado a Deus, continha a presença de Deus de uma forma especial, o que o tornava santo.

No Novo Testamento a ideia de templo muda um pouco, pois esse templo sagrado passa a ser as próprias pessoas, ou seja, os servos de Deus, Paulo também escreveu aos santos em Corinto: "Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós", 1 Coríntios 6.19. Ele também escreveu aos Romanos: "E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele", Romanos 8.9. Isso nos indica claramente que agora nós somos templo do Espírito Santo (santuário), ou seja, a presença viva de Deus está em nós de forma especial, somos consagrados a Deus, santos, dedicados a andar nos caminhos do Senhor, somos considerados sagrados: “…porque o santuário de Deus, que sois vós, é sagrado”, 1 Coríntios 3.17.

Devemos, como templo do Espírito Santo, glorificar a Deus por meio de nossa vida, do nosso corpo, pois o custo da nossa salvação foi muito alto para nós menosprezarmos a ação Dele e Sua obra em nossas vidas: “Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo”, 1 Coríntios 6.20.

ALELUIA, você agora é uma igreja ambulante. É um templo que aonde for, carregará dentro de você o Espirito Santo que agora mora em você.
 
AGORA VOCE PERTENCE À IGREJA

Uma Igreja invisível

A igreja do Senhor Jesus Cristo foi um projeto concebido na mente de Deus, desde a eternidade, cujos detalhes para a sua realização foram executados, etapa por etapa, através dos tempos, até a sua inauguração na terra.

Edificada segundo o padrão divino, com o propósito de ser o templo de Deus Pai. Por este motivo foi edificada por Deus Filho e é habitada pelo Deus Espirito Santo. É constituída de pessoas das mais variadas características tais como: cor, língua, posição social, intelectual e costumes. Mas todas formam um só corpo unido em um sentimento, interesse e aspiração. Em um corpo existem muitos membros com várias funções. Contudo estão unidos e andam em uma só direção e possuem o mesmo sangue, atos 2.42.

A igreja invisível é formada pelos verdadeiramente nascidos de novo, os que assumiram o compromisso consciente de seguir a Jesus Cristo no mundo, levando a sério as exigências do discipulado.

Cristo é o fundador e o alicerce que a sustenta esta Igreja.

"Edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela" (Mateus 16.18).

Sabendo que Israel O rejeitaria e O crucificaria, Cristo disse que edificaria uma nova entidade, a Igreja. A palavra "igreja" ou "igrejas" (ekklesia no grego, significa "chamados para fora"), ocorre cerca de 114 vezes no Novo Testamento. Não há no Velho Testamento palavra hebraica traduzida por "igreja". Foi estabelecida por Ele e para Ele que, mesmo até agora, continua a edificá-la: "Edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela" (Mateus 16.18).

A expressão “edificarei a minha igreja” revela a capacidade de quem podia estabelecer, na terra um organismo vivo que pudesse se sobrepor às intempéries desta vida, vencer a morte e romper com todos os obstáculos criados no mundo espiritual, até atingir as metas estabelecidas pelo próprio Deus.

A linguagem figurativa da bíblia retrata a igreja como uma obra em edificação. Este rico simbolismo aponta para a necessidade de um fundamento, e esse fundamento é o Senhor Jesus: “Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo", 1 Coríntios 3.11.

Sem esse fundamento, nenhuma construção é capaz de ser erguida em condições de manter-se em pé ou suportar a ação do tempo em suas estruturas. A igreja permanece de pé ante os mais fortes vendavais porque vive a dimensão histórica na firme certeza de que Cristo é o fundamento.

Ela foi inaugurada no dia de pentecoste onde estiveram presentes irmãos de diversos lugares, alguns envolvidos e outros assistindo.

Igreja do Novo Testamento foi constituída tanto de gentios como de judeus e que não existia antes da morte e da ressurreição de Cristo. É formada por todos quantos aceitam a Jesus Cristo como único e suficiente Salvador espalhados pela superfície do planeta. São todos aqueles que em toda parte se identificam como cristãos.
 
AGORA VOCÊ DEVE FREQUENTAR A IGREJA

Esta é a igreja visível, local.

Aqui falamos da igreja como templo, edifício, casa ou ponto de pregação. Seus membros se constituem de pessoas salvas por Cristo Jesus, que se arrependeram de seus pecados, que creram Nele como Salvador, e que se sentem transformados pela sua graça.

A igreja visível é formada pelos membros que se podem contabilizar. Entre as finalidades da igreja, destacam-se a de congregar e ensinar as pessoas regeneradas para que elas se firmem cada dia mais no caminho do Senhor e também promovam a obra do seu Senhor.

A minha casa será chamada casa de oração.

Na igreja, o povo de Deus se reúne para orar uns pelos outros, e Deus promete ouvir as orações. O apóstolo Paulo escreveu: “Por isso, também não cessamos de orar por vós, para que o nosso Deus vos torne dignos da sua vocação e cumpra com poder todo propósito de bondade e obra de fé, a fim de que o nome de nosso Senhor Jesus seja glorificado em vós, e vós nele, segundo a graça do nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo”, 1Tessalonisenses 1.11 e 12. Tiago, o irmão do Senhor Jesus, nos orienta: “Orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo”, Tiago 5.16.

Cada um se apresenta ao Senhor Deus para adorá-lo e o glorificá-lo.

Os irmãos reunidos fazem o que podem para agradar a Deus e prestar um culto de adoração em Espirito e em verdade com tudo o que sabem fazer. Efésios 5.18 e 19 dizem: “E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais”. Paulo escreveu instruções quase idênticas aos colossenses no capitulo 3 e versículo 16: “Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração”.

Todos reunidos no mesmo lugar

É importante que nos acostumemos a frequentar sempre o mesmo lugar para viver em comunhão com os irmãos e se envolver nos departamentos que a igreja possui. Primeiramente é os cultos, depois reunião das irmãs, irmãs, jovens, adolescentes e crianças.  Toda a família pode participar das atividades da igreja e prestar um serviço com dedicação ao Senhor. Estar no culto é cumprir o que Senhor nos ordenou: congregar. Quando nos reunimos, congregamos.

Cada reunião da igreja é uma expressão de culto, de adoração. Estes momentos nos lavam espiritualmente, nos curam, nos libertam e nos consolam.

O congregar, o estar juntos deve ser prioridade. O clima, a glória, a unção, a comunhão… Por isso, “não deixemos de congregar” porque a fé cristã não é para ser vivida individualmente, há necessidade de algo chamado convívio.

A importância de você, família, amigos e conhecidos frequentar a igreja.

"Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor", Salmos 122. 1.

Não há como dissociar a igreja da vida cristã, da prática cristã e do dia a dia do crente.  O salmista Davi tinha tanto carinho pela igreja que certa vez exclamou: "A minha alma está anelante, e desfalece pelos átrios do Senhor: o meu coração e a minha carne clamam pelo Deus vivo”, Salmos 84.2.

O ato coletivo dos santos, comparecer aos cultos, tem por fim muito mais do que justificarem-se. Ele provém do caráter básico dos santos e dos seus propósitos apontados por Deus. A igreja nasceu assim e todos os cristãos primitivos “que creram estavam juntos, e tinham tudo em comum”, conforme se lê em Atos 2.44 a 46.

Congregar juntos fortalece a união com a família, amigos e conhecidos.

O Salmista fala desta grande verdade: “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre”, Salmos 133.1 a 3.

Neste Salmo o Senhor nos ensina a importância de viver em união, juntos congregando e desfrutando de uma só fé em unidade de espírito, aprendendo a Palavra, orando, adorando, buscando a Deus e a sua vontade. Para descrever esta importância o Salmista compara a união ao óleo precioso que consagrou Arão Sacerdote, separado, escolhido e aprovado por Deus, e todas as bênçãos que esta posição de excelência proporciona.  Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união, é como desfrutar das primícias do melhor de todas as bênçãos de Deus, Num 18.10 e 14.

Este óleo precioso que desceu sobre Arão pode descer sobre a vida de cada um de nós, através de uma escolha: Viver em união!

A igreja, portanto, ainda é o melhor lugar que existe na terra.

O povo de Israel serviu a Deus em vários lugares dependendo da situação em que se encontrava. Era um povo nômade, guerreiro, mas sempre reservava um lugar e um momento para servir e adorar a Deus. Abraão, o primeiro crente, por onde passava erguia um altar e levava consigo a sua tenda; saía à noite para olhar o céu, contemplar as estrelas e ali adorava a Deus, o Criador. Tabernáculos, templos, sinagogas e outros locais sagrados eram usados para oferecer um culto de adoração a Deus. Hoje existem muitos locais separados e consagrados para esta finalidade.

Depois destas grandes verdades bíblicas sobre a importância de todos nós estarmos sempre na casa de Deus, que possamos amar com todas as nossas forças o local de adoração ao nosso grande El Shaddai, o Deus todo poderoso.

Amem!!!

Pelos laços do Calvário!

*Por: Pr. Adair Afonso Tourinho

Pastor Auxiliar na Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Joinville/SC, IEADJO, Técnico em contabilidade, Jornalista, Escritor, Bacharel em Teologia e Mestre em Ciência da Religião. Palestrante em seminários de lideranças, obreiros, casais, educação cristã e Professor de diversas matérias teológicas.

Obs: Foto tirada no interior do Templo Sede da IEADJO antes da pandemia.
 

Demétrio Daniel dos Santos Ferreira
Obreiro da IEADJO, Locutor na Rádio 107,5 FM. Jornalista - MTB SC 6144 JP

Comentar

8 + 12 =
Para evitarmos "spams". Resolva esta simples operação matemática. Exemplo: 1+3, digite 4.