Mulher toca em Jesus e recebe a cura

Mulher toca em Jesus e recebe  a cura
07/03/2014

Jesus cura uma mulher que sofria 12 anos com fluxo de sangue O texto bíblico de Lucas 8.43-50 diz: E uma mulher, que tinha um fluxo de sangue, havia doze anos, e gastara com os médicos todos os seus haveres, e por nenhum pudera ser curada, Chegando por detrás dele, tocou na orla do seu vestido, e logo estancou o fluxo do seu sangue. E disse Jesus: Quem é que me tocou? E, negando todos, disse Pedro e os que estavam com ele: Mestre, a multidão te aperta e te oprime, e dizes: Quem é que me tocou? E disse Jesus: Alguém me tocou, porque bem conheci que de mim saiu virtude. Então, vendo a mulher que não podia ocultar-se, aproximou-se tremendo e, prostrando-se ante ele, declarou-lhe diante de todo o povo a causa por que lhe havia tocado, e como logo sarara. E ele lhe disse: Tem bom ânimo, filha, a tua fé te salvou; vai em paz. REFLEXÃO: Falando na mulher do fluxo de sangue, lembramos de milhares de mulheres que, conhecemos, pode ser nossa mãe, irmã, prima, sogra, tia, vizinha, amiga.Umas já morreram, outras se encontram em leito de morte e outras ainda que se encontram em sofrimento por, depressão, ou porque foram abandonadas pelo marido, abandonada pelos filhos, e tantos casos de sofrimento que acometem mulheres de todas as idades e situação social. As adversidades, não escolhem cor, idade, credo, rica ou pobre, juíza ou doméstica, autoridade ou gari. A aflição deste mundo vale para todas, mais Jesus falou; tende bom ânimo, pois eu venci o mundo. A mulher do fluxo de sangue, do livro de Lucas, por 12 anos gastou tudo o que tinha com médicos e terapias para acabar com o sofrimento de perder sangue dia após dia, o que a deixava fraca e abatida. Ela buscou a solução e nunca a encontrou. Buscou onde não tinha solução e em quem não podia lhe dar a sua saúde de volta. Precisou passar 12 anos para enxergar que aquele problema, não era um simples problema que um médico poderia resolver, ou um terapeuta poderia encontrar a chave daquilo que a envergonhava e a humilhava. Se ela, tivesse buscado em Jesus a cura, poderia ter se livrado há muito tempo daquele mal que a atormentava e a fazia gastar muito dinheiro para pelo menos, dar um pouco de conforto. Assim acontece comigo e com você. Ficamos anos e anos, convivendo com aquele problema. Gastamos energia, dinheiro, nos revoltamos, sofremos além do que precisaríamos e esquecemos que a solução está aqui, na nossa frente, na nossa vida. È Jesus. Porque demorar tanto para decidir buscar em Jesus o melhor para nossas vidas. E se Jesus não passar com a multidão aqui pertinho da nossa casa? E se Jesus, resolver ficar lá montanha com seus discípulos? Porque nós mulheres não saímos ao encontro de Jesus antes de chegarmos ao final do poço. A mulher do fluxo de sangue, viu Jesus passar e enfrentando a multidão, tocou em suas vestes, na orla das suas vestes. Bastou para o sangue estancar. Vida nova, nova vida para ela. E você? E eu? Estamos morrendo de depressão. Nunca sentimos tanta tristeza sem causa aparente. Nunca sentimos tanto vazio e onde estamos focando a busca da solução? Nas conversas com as amigas? Nas rodas de amigos, uma bebida, um cigarro, uma balada, um encontro casual para relaxar? Já passei por isso. Nada trouxe paz para o meu coração. Vamos hoje, dar um passo para Jesus, apenas um passo e nunca mais seremos as mesmas. Não espere Jesus passar. Vá até ele,onde estiver. O socorro vem do senhor que fez os céus e a terra. As mulheres são a benção que Deus criou para o homem. A partir de nós, surgiu uma família, estruturada e amorosa. Não espere 12 anos para ser feliz hoje. Jesus é a porta que se abre para a paz que preenche o vazio da solidão, da depressão, da falta de amor, do abandono, da falta de saúde e todos os problemas existenciais. Sejam felizes com Jesus.

ilze.moreira
Ilze Terezinha de Mello Moreira
Sou uma profissional da comunicação, nascida em Joinville, onde iniciei como repórter em 81 na televisão na TV Eldorado (Rede Bandeirantes). Após dois, fui para a CIA. Catarinense de Rádio e Televisão(RBS TV). Fui coordenadora de jornalismo da RBS TV Chapecó e Blumenau e em Joinville, repórter e apresentadora. Fiz campanhas publicitárias em programas políticos de televisão e diversos programas de rádio em várias emissoras. Hoje sou assessora de imprensa e faço rádio\jornalismo Membro da AD Joinville desde 2006 Ilze Moreira

Comentar

5 + 13 =
Para evitarmos "spams". Resolva esta simples operação matemática. Exemplo: 1+3, digite 4.