Oficinas, workshops e plenárias marcam o segundo dia do 7º Congresso Discipulado para o Brasil

Oficinas, workshops e plenárias marcam o segundo dia do 7º Congresso Discipulado para o Brasil
22/09/2019

Centenas de pessoas se reuniram paras as oficinas, workshops e plenárias gerais do segundo dia de programação do 7º Congresso Discipulado para o Brasil, realizado pela IEADJO - Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Joinville/SC, sob a presidência do pastor Sérgio Melfior, por meio do departamento de Discipulado.

 71106686_2534033069952250_5416178554549305344_o.jpg

A programação do sábado, dia 21 de setembro, iniciou às 9 horas, com a ministração do pastor Márcio Villa, dos Estados Unidos, falando sobre Discipulado Bíblico Efetivo: pequenos grupos e replicabilidade, seguida pela palestra do pastor Josadak Lima, do Paraná, tratando sobre Acolhimento com Excelência, nas plenárias gerais, no período da manhã. Simultaneamente, outras oficinas e workshops trataram sobre o Discipulado Infantil, Capacitação de Alfabetizadores Voluntários, Implantação do Discipulado, Discipulado Teen, Discipulado Jovem, Discipulado de Casais e Discipulado Feminino. Os workshops e plenárias realizadas sobre o Discipulado Infantil fazem parte da programação do 5º Congresso Nacional de Discipulado Infantil, realizado concomitantemente, também em Joinville.

71299582_2534140823274808_895463147496800256_o.jpg
 
No período da tarde, além da continuação dos workshops e oficinas, na plenária geral, o pastor Quemuel Lima, do Rio de Janeiro, palestrou sobre Discipulado Estratégico e a Escola Bíblica. No início de sua fala, Lima agradeceu pelo trabalho da Igreja de Joinville e destacou o papel desta comunidade evangélica na disseminação e no desenvolvimento do discipulado. “O pastor Sérgio não quis que o discipulado crescesse apenas em Joinville, mas quis alcançar nossas cidades também. Nós recebemos uma comitiva de discipuladores em Cordeiro, no Rio de Janeiro, e fomos incendiados pela chama do discipulado”.

 71139517_2534523859903171_1216661525108883456_o.jpg

O discipulado é ligado a atividades de evangelismo e missão, comumente, mas o pastor Lima trouxe um pensamento que relaciona o discipulado à Escola Bíblica Dominical (EBD), um projeto que está no fundamento da igreja. Segundo ele, a EBD e o Discipulado deveriam ser tratados de maneira diferente que os outros departamentos, pois são trabalhos que devem ser abraçados por todos e, a causa de os dois trabalhos não se desenvolverem de maneira eficaz, é o fato de serem colocados no mesmo patamar dos demais. “Todos os departamentos deveriam investir na EBD e esta deveria trabalhar ao lado de todos os departamentos da igreja”.
 
Tendo como base o exemplo de Neemias, o primeiro passo citado por Lima para se transformar a escola bíblica em uma estratégia discipuladora é a abnegação, que nos leva ao altruísmo e desprendimento, a pensar no outro. “A EBD deve ser um lugar de relacionamento amplo e profundo. A equipe precisa ser construtora de relacionamento.  O professor precisa quebrar a barreira do egoísmo e se preocupar com as pessoas. Às vezes parar a aula e abraçar um aluno que está chorando. A rotina da EBD não deve existir. Precisa de gente recepcionando os alunos. Se cada um se preocupar com os alunos, vamos ver a EBD crescer”.

Também durante a tarde, o pastor Jossy Soares, de Cuiabá, Mato Grosso, que é diretor nacional do Chi-Alpha (XA), palestrou sobre o Discipulado Universitário: discípulos na cosmovisão cristã. Soares falou sobre a influência anticristã na construção do conhecimento nas escolas e universidades e como esta ação trouxe resultado em movimentos contra os princípios judaico-cristãos. “A mão do inimigo tem atuado e influenciado a elaboração das matrizes curriculares, tanto universitárias, quanto secundaristas, de forma que a ideologia marxista permeia a educação com seus princípios e valores anticristãos”.
 
A estratégia, segundo ele, é atingir as pessoas de influência com as visões distorcidas de mundo que são difundidas nestes ambientes e por isso é de extrema importância o ensino e preparo de jovens e adolescentes para este choque de realidade encontrado nestas instituições. “Se não podemos impedir a ação do inimigo, mas podemos minimizar seus efeitos. Se ele arruína os formadores de opinião e a produção de conhecimento, ele arruína toda a nação. A defesa da fé precisa de discernimento, para identificar do que podemos ou não participar. ”

70960488_2535050119850545_8952214757000085504_o.jpg
 
Após uma pausa para o jantar, o pastor Beat Baumann, da Suíça, diretor internacional do Dia Mundial de Evangelização, levou aos participantes o conhecimento sobre o projeto, além de apresentar metas e desafios para a Igreja Brasileira. Também esteve presente o diretor nacional do Dia Mundial de Evangelização, pastor Jonathan Santos, de Araçariguama, São Paulo, que foi o intérprete do inglês para o português durante a ministração do pastor Baumann. O pastor suíço ficou impressionado com a força da igreja no país e usou esta força como base para conclamar um movimento evangelístico nacional para alcançar mais vidas para Cristo.
 
Em maio de 2019, Mês Global de Evangelização, 25 milhões de pessoas ao redor do mundo realizaram ações evangelísticas, muitos dos quais falaram de Jesus a alguém pessoalmente pela primeira vez em suas vidas. “Esse evento é o primeiro passo para tornar o evangelismo um estilo de vida. Para 2020, o objetivo é mobilizar 100 milhões de cristãos do mundo para evangelizar uma pessoa por semana durante o mês de maio, 10 milhões apenas no Brasil. Vocês são campeões mundiais de futebol, quero que vocês sejam campeões na evangelização, para que em 2030 alcancemos o mundo todo”.

71108533_2535050106517213_1331626276225548288_o.jpg
 
O pastor suíço também falou sobre a força que a união entre os irmãos traz para o movimento e o quanto isto pode ser essencial para vencer a perseguição religiosa que outros países enfrentam. “Quando o corpo de Cristo está se movendo, ninguém o para. Na China, 40 milhões de cristãos estão convidando seus vizinhos para se reunirem em suas casas para falar sobre Jesus. Como os 400 mil policiais daquele país vão impedir estes 40 milhões de chineses? ”.
 
E fechando a programação do sábado (21/9), na última plenária geral, o pastor Aldo Galina, de Joinville, trouxe uma mensagem poderosa sobre a Frutificação: discípulos que multiplicam. Em sua ministração, Galina falou sobre atitudes necessárias para que o discipulador gere frutos e para que capacite o novo membro para também frutificar. “A responsabilidade desta geração é fazer o evangelho chegar com integridade à próxima geração. Para que haja um discípulo frutífero, deve haver uma relação paternal, como Paulo tinha com Timóteo”.

70655692_2535051989850358_395283316472807424_o.jpg
 
Durante a mensagem, Galina tratou sobre dificuldades vividas em meio ao ministério e destacou a importância de ter em mente as palavras de Deus ao coração, o que, segundo ele, é o que faz com que um discípulo de Cristo vença qualquer situação. “Quando você se sentir pouco, pequeno, e pensar que não vai conseguir, volte ao dia em que o Senhor te chamou, e, depois de lembrar-se do que Deus te falou, lute, milite o ministério que o Senhor te confiou. Não deixe a timidez ofuscar o brilho do que Deus tem com você”.
 
Uma das experiências compartilhadas pelo ministrante narra uma vivência de cerca de 30 anos atrás, quando Galina se deslocava de bicicleta todos os sábados, durante dois anos, da zona sul de Joinville para o templo sede da Assembleia de Deus, no Bucarein, para ouvir por duas horas a ministração de um pastor sobre o livro de Romanos, sem falhar um sábado. “Eu não me orgulho por mim, que vinha de bicicleta do outro lado da cidade, sem faltar nenhuma aula para estudar com o pastor, me orgulho dele, que ficava todo sábado duas horas me ensinando. Eu tenho o dever de frutificar, de ser alguém que honre ao Senhor”, completou.

Veja mais fotos clicando aqui!

***Por Mateus Formigari - Jornalista

Leia também: Abertura do 7º Congresso de Discipulado para o Brasil reúne pastores e líderes do país e exterior

 

Demétrio Daniel dos Santos Ferreira
Obreiro da IEADJO, Locutor na Rádio 107,5 FM. Jornalista Responsável - MTB SC 6144 JP

Comentar

2 + 3 =
Para evitarmos "spams". Resolva esta simples operação matemática. Exemplo: 1+3, digite 4.