IEADJO: Primórdios da igreja na década de 1930

IEADJO: Primórdios da igreja na década de 1930
03/04/2019 Crentes e obreiros na terceira Convenção Regional das ADs em Santa Catarina
 
 
"Joinville, a mais importante cidade onde as indústrias em atividade (dia e noite) e o povo ordeiro procura a paz e o trabalho, não poderia ficar sem a visitação da fé pentecostal."  (Albert Widmer)

Foi com essas palavras escritas ao Mensageiro da Paz (1ª quinzena de março de 1938) que o missionário suíço Albert Widmer abriu o seu relatório na seção "Na Seara do Senhor" sobre os trabalhos da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Joinville - IEADJO. Na época, a "Cidade dos Príncipes" contava em média com 30 mil habitantes e um promissor parque industrial e comercial.

Quando os leitores de todo o Brasil leram as informações divulgadas por Widmer, a IEADJO já possuía cinco anos de atividades na "Manchester Catarinense". Fundada em 1933, por Manoel Germano de Miranda, a congregação reunia-se primeiramente na região do atual bairro Itaum e, posteriormente, devido às perseguições, alugou uma casa na antiga Katharinenstrasse, nome original da Avenida Getúlio Vargas, usado até os anos 1940.

Mesmo sendo uma congregação jovem, Widmer descreve o núcleo pentecostal na cidade como "uma igreja forte e próspera". Aliás, o missionário suíço já considerava o rebanho joinvilense, entre as Assembleias de Deus (ADs) abertas em Santa Catarina, como "a maior igreja evangélica do Estado", devido aos constantes batismos nas águas e adesão de crentes das denominações evangélicas tradicionais.

Portanto, nesse clima de otimismo e expansão, que a IEADJO sediou a terceira Convenção Regional das ADs catarinenses. Para abrilhantar o evento, os irmãos pioneiros tiveram o privilégio de receber os conferencistas Howard Carter (Inglaterra) e Lester Sumrall (EUA). Nas palavras de Albert, as pregações "despertaram, quer nos crentes como nos descrentes, o mais vivo interesse, de modo que os pecadores buscaram a salvação e os crentes resolveram consagrar suas vidas, mas a Cristo."

Pode-se imaginar o que para muitos daqueles irmãos significou aquela experiência de receber e ouvir os dois pregadores internacionais. Lester Sumrall era pastor e radialista. Viajou pelo mundo pregando a mensagem pentecostal e passou muitos anos na Ásia desenvolvendo seu ministério. Nos anos de 1940, Lester voltou novamente ao Brasil, pregando nas igrejas da Assembleia de Deus em Belém, Rio de Janeiro, Recife e Campina Grande.

Howard Carter por sua vez, era um dos membros fundadores das Assembleias de Deus na Grã-Bretanha e Irlanda. Escritor e famoso artista plástico, Howard costumava desenhar os temas que abordava nas preleções. É provável que os irmãos pioneiros tenham tido essa oportunidade única de ouvir e ver as mensagens ilustradas por ele.

Carter e Sumrall haviam participado da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), realizada entre 3 a 17 de outubro de 1937, na cidade de São Paulo. Nota-se as boas relações de Widmer no contexto do pentecostalismo internacional ao trazer os visitantes para a Convenção Regional.

Na sequência da matéria, Widmer expressa sua gratidão a "todos os amados irmãos, em Joinville, os quais hospedaram os delegados das outras Assembleias deste Estado, que vieram, em parte, de muito longe e debaixo de grandes dificuldades e sacrifícios."

Também foi elogiado o esforço do então diácono Manoel Germano de Miranda. Segundo o supervisor do trabalho em Santa Catarina, Miranda "não deixou que a Congregação tivesse falta de comida espiritual, durante a ausência do pastor. Notável também, é que, com rapidez, as Boas Novas desta igreja têm se espalhado para diversas direções desta região".

Assim caminhava desde os seus primórdios a IEADJO: evangelismo, pregações, discipulado e constante crescimento.
 
Fontes:

ARAÚJO, Isael. Dicionário do Movimento Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.

DANIEL, Silas, História da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil. Os principais líderes, debates e resoluções do órgão que moldou a face do movimento pentecostal brasileiro, Rio de janeiro: CPAD, 2004.

POMMERENING, Claiton Ivan (Org.). O Reino entre príncipes e princesas: 75 anos de história da Assembléia de Deus em Joinville. Joinville: REFIDIM, 2008.

VIEIRA, Adelor F. (Org.). 1983 - ano do cinquentenário da Igreja Evangélica Assembléia de Deus Joinville - SC. Joinville: Manchester.

Mensageiro da Paz, 1ª quinzena de março de 1938.

(Contribuição do historiador Mário Sérgio de Joinville)

 
Demétrio Daniel dos Santos Ferreira
Obreiro da IEADJO, Locutor na Rádio 107,5 FM. Jornalista Responsável - MTB SC 6144 JP

Comentar

2 + 5 =
Para evitarmos "spams". Resolva esta simples operação matemática. Exemplo: 1+3, digite 4.