O pequeno Zaqueu recebe a Jesus

O pequeno Zaqueu recebe a Jesus
17/06/2013

O pequeno Zaqueu recebe a Jesus
 
Lucas- 19,3 “E procurava ver quem era Jesus e não podia, por causa da multidão, pois era de pequena estatura”.
 
 
Zaqueu era um cobrador de impostos odiado pelo povo, mais amado por Jesus. A indignação era dos moradores de Israel que não queriam saber de Zaqueu por perto e resolveram até trabalhar em Roma para não terem que se submeter aos cobradores, que eles julgavam pessoas impopulares pelo trabalho que executavam.
Zaqueu, pequeno em estatura maior em curiosidade, apesar de todo o dinheiro que tinha como cobrador de impostos, esse dinheiro não lhe dava oportunidade e nem privilégios para se aproximar de Jesus como gostaria.
Quem sabe, se fosse aos dias de hoje, mandava fretar um avião e se hospedaria em um hotel de luxo e na cidade onde estaria a autoridade máxima, poderia ser recebido com honras porque o poder do dinheiro lhe outorgava este privilégio.
As coisas com Jesus não são desta maneira e não tem esses interesses materiais de poder e autoridade. Zaqueu como era muito baixo, subiu em uma árvore para dar uma espiada no que estava acontecendo e quem sabe poderia alcançar com suas próprias vistas o poderoso Jesus no meio da multidão.
Para conhecer a Jesus e comprovar toda sua fama de poder e glória, precisamos nos esforçar, precisamos empenhar-nos em buscá-lo com ardente dedicação. Não importa se temos altura de um gigante, ou tão pequeno que quase não nos possam ver. Isso nada interessa a Jesus, porque o amor dele por nós é maior que esses detalhes físicos.
Para Jesus o que importa é nos ver interessados em buscar mais dele e sermos parecidos com ele. Zaqueu tinha dinheiro e muito mais, já estava cansado da fortuna que trazia segurança material mais uma falta de paz, capaz de sufocar seus dias e deixá-lo vazio de tudo, quase não conseguindo mais nem sair de casa para trabalhar. Tamanho era o desânimo e a falta de alegria.
Vivia em conflito com os moradores e nunca poderia contar com eles para nenhuma situação que precisasse. Era um relacionamento de guerra e vivia só, porque estava cercado de inimigos.
Por isso, quando ficou sabendo que Jesus estava chegando a Jericó tomou a decisão de ir até ao encontro da multidão que o seguia.
O gesto de Zaqueu foi um gesto de desespero atrás de uma mudança de vida, bem real com aquele que vive no pecado, vive para as coisas que não agradam a Deus e quando ficam sabendo que este um Deus que pode os libertar das amarras, correm para dar um jeito de se encontrar com Jesus.
Zaqueu apelou para o seu coração, pois sua vida era triste e vazia. 
Antes de voltar para os braços de Jesus há sete anos eu também vivia assim como Zaqueu a procura de uma saída para minhas angústias. Não precisei subir numa árvore, mas desci em oração pedindo socorro e perdão dos meus pecados.
Quando chegamos a um estágio de nossas vidas onde o dinheiro e a fama não suprem mais nosso coração de paz, é a hora de se aproximar de Jesus.
Zaqueu poderia ter resolvido seus problemas existenciais procurando psicólogos, terapeutas, amigos, viagens de turismo para descansar. Ele tinha dinheiro para aplicar nisso, mais foi atraído pela fama de Jesus, que era doce, humilde, amoroso, sábio e ainda redime dos pecados e liberta das algemas sentimentais que estão ligadas na aprovação das pessoas para que possamos viver em harmonia.
Além de ter subido na árvore, ainda foi alvo do olhar de Jesus que o comprometeu com o convite carinhoso, “hoje quero pousar em sua casa”. Esse foi o gesto de amor por Zaqueu demonstrado por Jesus.
Subir em uma árvore para ver Jesus, abandonar os vícios por Jesus, renunciar a prostituição por Jesus, negar o pecado por Jesus, renunciar as tentações por Jesus, vale muito a pena.
Zaqueu, eu, você, estamos convencidos de que o mundo pode nos oferecer tudo que venha nos trazer conforto, dinheiro e poder, mais o mundo não pode nos trazer a paz e o conforto que somente Deus possui para nos dar. 

Ilze Moreira
Assessora de Imprensa

Eliseu Melfior
Casado com Janaina e pai do Matheus. III Vice-Presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Joinville, Pastor filiado a CIADESCP e CGADB, Bacharel em Sistemas de Informação pela UNIARP, Pós-Graduando em Aconselhamento Cristão pela REFIDIM, Atualmente Pastoreia o Setor 18 - Bom Retiro, e atua como Coordenador de TI na IEADJO | | facebook.com/PastorEliseuMelfior

Comentar

8 + 0 =
Para evitarmos "spams". Resolva esta simples operação matemática. Exemplo: 1+3, digite 4.